fbpx

Fale com o COETUS
contato@coetus.com.br

Coworking: Uma visão da arquitetura sobre essa forma de trabalho e sua relação com o espaço.

O avanço da globalização e da internet nas últimas décadas tiveram grande impacto na humanidade. Dentre esses impactos podemos citar o surgimento de novas modalidades na forma de trabalhar.

O conceito de trabalho mudou muito a partir dos anos 60, com o desenvolvimento dos computadores, houve uma mudança na imagem do trabalho. Espaços que eram estritamente hierárquicos e rígidos agora poderiam ser motivadores para seus funcionários. Assim começou-se a construção de ambiente de trabalho com o objetivo de promover a interação entre funcionários. (ARAUJO; FARIA, 2012)

A expansão das tecnologias da informação e da quantidade de informação que começara a surgir a partir da indústria criativa do Vale do Silício, resultou numa nova geração de trabalhadores. Desde 2000, o impulso para criar e inovar se tornou uma obsessão das empresas de Tecnologia da informação. (DESKMAG, 2016)

Surgiram assim outras formas de trabalho que não se encaixava no quadro dos escritórios tradicionais como os freelancers, startups, profissionais liberais, microempresas, empreendedores e etc…

O termo “coworking” foi criado em 1999 por Bernie de Koven, que o definiu como sendo uma maneira de identificar um espaço que facilitaria o trabalho colaborativo e as reuniões de negócios coordenadas por computadores. Seu método visava apoiar o trabalho colaborativo através de uma abordagem não-competitiva, dando às pessoas a possibilidade de trabalhar em seus próprios projetos. (COSTA, 2014)

Este ambiente deve possuir a infraestrutura necessária para seus usuários, assim como possibilitar a troca de ideias e experiências entre profissionais de diversos ramos. Assim, o espaço Coworking possibilita a seu usuário possuir um espaço físico de escritório com custos compartilhados, o que torna ter um espaço físico para trabalhar, algo mais viável para pequenos empreendedores. Além disso, evita um ambiente monótono ou com muitas distrações como o que ocorre quando se trabalha em casa ou em cafés.

Para fomentar a criatividade e colaboração no trabalho, o design de escritórios Coworking são geralmente mais informais, onde existem sofás, pufes, árvores e até mesmo cestas de tênis integrados em algumas áreas de trabalho, algo impensável para gerações mais antigas de trabalhadores. Quando entramos em espaços de Coworking, podemos compreender que o nosso ambiente de trabalho tornou-se muito mais “humano”. (DESK-MAG, 2016)

Arquitetos querem com esses novos espaços, acima de tudo, promover a interação entre as pessoas. Enquanto ainda temos pequenos edifícios que representam o prestígio das corporações, uma comunidade de empreendedores quer banir a hierarquia espacial e ter seus próprios espaços de Coworking.

A pesquisa sobre o perfil do “coworker” mais expressiva realizada no Brasil, foi feita em 2013, numa associação do blog Movebla com a revista virtual Deskmag. Os motivos mais apontados para estar em um ambiente “coworking” são a busca por interação, o custo-benefício, estrutura suficiente de escritório e horários flexíveis.

Dentre os benefícios do “coworking” citados estão a melhora do padrão de trabalho, aumento da criatividade, cumprimento da tarefa em melhor tempo e melhor capacidade de concentração.

O espaço Coworking projetado deve considerar o fluxo de pessoas, sistemas de controle de cadastro, recepção, copa, impressora para uso compartilhado, salas de reunião, salas privativas e espaços compartilhados.

É necessário também atender os padrões usados nos escritórios tradicionais como a ergonomia (estudo da relação entre o homem e o seu ambiente laboral), escolha de cadeiras confortáveis e iluminação para um melhor desempenho. Como no espaço coworking temos uma variedade de empresas em um mesmo ambiente é importante que a arquitetura dele preveja espaços para trocas, que estimule ao coworker se inserir a um espaço colaborativo ao invés de competitivo, essa troca de experiência faz com que todos cresçam juntos. 

Todas essas questões foram pensadas e analisadas no projeto do Coetus para que possa proporcionar uma experiência única de trabalho e trocas para cada coworker. 

Referências Bibliográficas

ARAUJO, A.C.; FARIA, N,M. A Influência Da Arquitetura Nos Espaços
De Trabalho: analisando o escritório delta imóveis de Uberlândia.
Disponível em http://arqnathaliamello.files.wordpress.com/2012/05/
artigo-1-anc3a1lise-da-forma.pdf

COSTA, R.R.S. “coworking” escritório compartilhado em Caruaru-PE.
2014. 104 f. Trabalho de Conclusão de Curso – Arquitetura e Urbanismo,
Centro Universitário do Vale do Ipojuca, Pernambuco, 2014.

DESKMAG. Disponível em: <http://www.deskmag.com/en/about-us>.
A-cesso em: 26 mar. 2016.

Renata Guedes e Wagner Tavares – Arquitetos do Escritório de Arquitetura e Decoração: Arquitetura TAG.

Author avatar
Coworking COETUS
https://coetus.com.br/
× Como podemos te ajudar?